das 8h às 12h - 13h às 17h

Português

Informações Online

FAQ - Portal

 

1. Portal Sucroenergético

 

1.1 O que é o Portal?

Plataforma para coleta e divulgação de informações desenvolvidas nas atividades de pesquisa e ensino do Pecege sobre o setor sucroenergético.

1.2 Como é possível acessar?

O acesso ao conteúdo do PORTAL é possível por meio de cadastramento dos usuários para criação de login e senha.

1.3 Qual o conteúdo?

No portal estão disponíveis:

1.     Informações das empresas participantes (somente para autorizados de cada empresa)

2.     Comparativos regionais e temporais

3.     Trabalhos publicados

4.     Ferramentas de apoio à decisão

5.     Produtos desenvolvidos sob encomenda

1.4 Há custos de acesso ao Portal?

Há diferentes níveis de acesso ao portal:

·         Básico: acesso ao conteúdo de trabalhos publicados (item 3 do tópico anterior)

·         Avançado: acesso às informações da empresa (caso ela participe da pesquisa), comparativos regionais e temporais da pesquisa, trabalhos publicados

·         Personalizado: ferramentas de apoio à decisão e produtos desenvolvidos sob encomenda. 

* O acesso ao nível básico do portal é gratuito a todos.

* O acesso ao nível avançado é gratuito para os participantes da pesquisa e pode ser disponibilizado via assinaturas a quem não participa da pesquisa. O preço da assinatura é de R$ 500,00 mensais. 

*O acesso ao nível personalizado é disponibilizado via assinatura. Para verificar os produtos padronizados disponíveis e realizar sua proposta de assinatura no nível personalizado entre em contato com portal@pecege.esalq.usp.br

 

 

2. Levantamento FORNECEDORES DE CANA

 

2.1 O que é o projeto e como é viabilizado?

O levantamento de custos de produção de cana-de-açúcar com fornecedores de cana está inserido no âmbito do projeto “Campo Futuro”, coordenado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), e tem por objetivo acompanhar a evolução dos custos de produção nas principais regiões produtoras da agropecuária nacional, abrangendo, além da cana-de-açúcar, mais 13 culturas.

2.2 Como é realizado o levantamento de custos de produção de cana-de-açúcar com fornecedores?

Por meio de um encontro técnico denominado “painel”, onde os participantes, por consenso, caracterizam a unidade produtiva modal da região e indicam os coeficientes técnicos e econômicos, pré-determinados, que compõem o pacote tecnológico de produção de cana para determinada região. 

2.3 Quem participa dos painéis?

Produtores rurais, representantes de classe (sindicatos, federação, confederação), de cooperativa e associação, de assistência técnica e extensão rural, de movimentos sociais, de órgãos estatais e não estatais ligados à agricultura, de instituição financeira, de pesquisa agropecuária, de centros acadêmicos, de concessionária e/ou fabricante de insumos, de máquinas e implementos agrícolas e demais convidados de interesse.

2.4 Quais regiões são amostradas?

Atualmente são amostradas 15 regiões produtoras de cana-de-açúcar em 9 estados diferentes, sendo: Assis/SP, Catanduva/SP, Goiatuba/GO, Jacarezinho/PR, Jaú/SP, João Pessoa/PB, Maceió/AL, Maracaju/MS, Nova Olímpia/MT, Piracicaba/SP, Porecatu/PR, Quirinópolis/GO, Recife/PE, Sertãozinho/SP, Uberaba/MG. De forma a resumir, a produção é agrupada em três grandes regiões produtoras: Centro-Sul Tradicional (SP, PR), Centro-Sul Expansão (GO, MT, MS, MG) e Nordeste (AL, PE, PB).

2.5 Quando são realizados os painéis?

Considerando os diferentes períodos de safra de cana-de-açúcar no Brasil, o levantamento é feito em dois períodos distintos. Para a região Centro-Sul, os painéis presenciais são realizados na forma de acompanhamento, com a safra ainda em andamento. Dessa forma, é possível apurar os custos juntamente com o final da moagem. Posteriormente, de modo a apurar os resultados finais, em função, sobretudo, do período de fechamento do preço de cana-de-açúcar, atualizações dos principais parâmetros, via contato telefônico, são realizadas. A região Nordeste, por sua vez, conta apenas com os painéis presenciais, sendo os mesmos realizados juntamente ao fim da safra. 

2.6 Apesar de não estar em uma das regiões amostradas, posso participar do levantamento?

Sim. Para isso, entre em contato com a equipe responsável pelos painéis para maiores informações de regiões consideradas para coleta de dados (portal@pecege.esalq.usp.br).

2.7 Há custos para participar do levantamento?

As visitas organizadas pelo projeto Campo Futuro são gratuitas, assim como o levantamento de dados à distância. 

2.8 Qual a metodologia de custos utilizada?

A formação dos custos é realizada a partir da identificação das variáveis de maior impacto na produção, sendo analisadas em: i) Custo operacional efetivo (COE): Despesas direcionadas diretamente à produção, como gastos com mecanização, mão-de-obra, insumos, arrendamento e despesas administrativas; ii) Custo operacional total (COT): Além do COE, são adicionados custos com depreciação e remuneração do proprietário; iii) Custo total (CT): A partir do COT, é adicionado a parcela de remuneração da terra/capital.

 

3. Levantamento USINAS

 

3.1 O que é o Levantamento de Custos de Produção?

O levantamento de custos de produção de cana-de-açúcar, açúcar, etanol e bioeletricidade é um projeto de pesquisa do PECEGE financiado majoritariamente pela CNA (Confederação Nacional de Agricultura) como parte do Programa Campo Futuro, além disso, cada vez mais conta com o apoio financeiro de apoiadores da pesquisa que participam como assinantes do Portal Sucroenergético do PECEGE ou contratam serviços personalizados para auditoria de custos de produção em suas empresas.

O levantamento de custos do PECEGE de usinas produtoras é realizado duas vezes por ano. No primeiro semestre, entre os meses de março e junho, é feita a coleta com as usinas das regiões Centro-Sul e Nordeste, consolidando-se o Relatório de Fechamento de Safra para o mês de julho. No segundo semestre, entre os meses de setembro e novembro, é feita nova coleta de dados, mas desta vez apenas com as usinas da região Centro-Sul, consolidando-se o Relatório de Acompanhamento, entregue no mês de dezembro.

3.2 Como faço para participar do levantamento?

Apenas usinas participam do levantamento de dados, exclusivamente através do Portal de Informações Pecege, disponível no seguinte link: http://www.pecege.esalq.usp.br/portal. Caso a usina ainda não tenha participado do levantamento em edições anteriores, é necessária uma participação inicial, respondendo ao questionário online (acessível na própria interface do navegador), disponível no seguinte link: http://pecege.dyndns.org:8080/index.php?sc=cad.

3.3 Quais as vantagens de enviar mais informações do questionário online?

Através do Portal de Informações, é possível acessar a aba de "benchmarking” comparativo regional e temporal da pesquisa, um comparativo de custos e indicadores baseado nas informações enviadas por todas as usinas participantes do levantamento, e o nível de acesso a essas informações dependerá do nível de participação da usina. Lembrando que o envio de informações mais específicas só é possível a quem já participou de edições anteriores, ou a quem já se cadastrou respondendo ao questionário online (de acordo com as orientações da questão dois desse FAQ). 

3.4 Como faço para enviar mais informações?

Após concluído o passo inicial, caracterizado pelo preenchimento do questionário online, o acesso ao Portal de Informações será disponibilizado através de um login e senha gerados pelo Pecege. Após acessar sua conta no Portal, estarão disponíveis para download três questionários em formato Excel: Questionário Simplificado, Configuração Agrícola e Configuração Industrial. Cada um desses três questionários possui uma série de informações que devem ser preenchidas e validadas pelos pesquisadores Pecege, garantindo a confiabilidade dos dados de todos os participantes do levantamento de custos. O questionário simplificado é o utilizado para coleta de dados do levantamento de custos, os questionários adicionais são utilizados para análises mais aprofundadas do setor.

3.5 Qual é o custo para participar do levantamento?

O Pecege define quatro níveis de participação da usina no levantamento de custos de produção, sendo o nível mais baixo representado pelo questionário online de cadastro; o segundo nível é representado pelo envio de indicadores de produção e custos simplificados; o terceiro nível seria definido pelo envio das informações de indicadores, custos e tecnologia agrícola e industrial da usina; o quarto nível seria uma auditoria de custos, compreendendo todos os questionários acrescidos de um trabalho personalizado para a unidade produtora. Dentro dos níveis estabelecidos, apenas a Auditoria de custos incorre em custo financeiro para a usina. Participando-se até o terceiro nível, o acesso ao “benchmarking” é completo, sem incorrer em custos adicionais.

3.6 Qual é o custo  da auditoria de custos?

1.            Parceiro participante e patrocinador da pesquisa

Atividades:

i.              Preenchimento todos os questionários das pesquisas do PECEGE de interesse do grupo

ii.             Uma apresentação de resultados da pesquisa na sede do grupo a cada semestre

iii.            Disponibilização de análises de resultados gerais da pesquisa (relatórios, benchmarkings, simuladores on-line, via portal)

VALOR: R$ 500,00 mensais 

 

2.            Compatibilização dos sistemas de custo da usina/associação de produtor rural/produtor rural a metodologia de custos do PECEGE

Atividades:

i.              Delimitação de escopo dos relatórios de detalhamento de custos 

ii.             Definição de prazos para entrega do produto

iii.            Definição de equipe de apoio da usina

VALOR:  A definir

 

3.            Relatório comparativo detalhado do posicionamento da usina/associação de produtor rural/produtor rural em relação a amostra da pesquisa de custos

Atividades:

i.              Delimitação de escopo de indicadores para análise

ii.             Organização de relatórios de interesse do grupo

iii.            Definição de prazos para entrega do produto

VALOR: A definir

 

4.            Propostas de trabalhos personalizados com foco na otimização de custos de atividades de interesse.

 VALOR:  A definir

 

Procedimentos gerais para realização de auditorias e trabalhos personalizados nas usinas: 

1 - Preenchimento de todos os questionários de custos pela usina/associação de produtores/produtor rural duas vezes ao ano (QS, QI, QA, Painel, e banco de dados de insumos, preços, tecnologias e salários), ao longo de fases gradativas (o momento estamos terminando o QS e passando para QI e QA). Assim como atendimento dos levantamentos mensais de preços de insumos de produção (Cesta de Inflação do Setor Sucroenergético).

2 - Validação dos dados pelos pesquisadores do PECEGE

3 - Preparação de uma apresentação personalizada para a pela usina/associação de produtores/produtor rural para compará-la com os demais participantes da pesquisa de custos para cada safra, ou seja, 2 vezes ao ano

4 – Disponibilização de materiais via Portal: 

·         Relatórios mensais de levantamento de insumos; 

·         Relatórios detalhes dos fornecedores de cana; pesquisa sobre levantamentos; 

·         Relatórios de análise especial da pela usina/associação de produtores/produtor rural; 

·         Pesquisas e dados de interesse do assinante

5 – Organização de reuniões de apresentação de resultados e/ou validação de dados, à distância e/ou presencial. No caso de visitas presenciais, os custos as viagens precisarão ser agendadas e seus custos arcados pela usina

6 - Descontos especiais e/ou isenção em eventos e cursos realizados pelo Pecege

3.7 Quem participa do Levantamento?

Aproximadamente 150 diferentes usinas já participaram de pelo menos um dos 7 levantamentos de custos de produção já realizados pelo PECEGE. O nome dos participantes na pesquisa é preservado como informação confidencial. Apenas os participantes que autorizaram, ao preencherem os questionários de custos, possuem seus nomes divulgados nas notas de agradecimento do relatório e das apresentações.  

3.8 Os dados das usinas serão publicados individualmente?

Não. É compromisso do Pecege manter o sigilo dos dados individuais dos participantes da pesquisa. Os mesmos somente são disponibilizados sob autorização dos responsáveis pela empresa. Mesmo dentro da equipe de participantes de uma mesma empresa ou grupo empresarial, a informação coletada na pesquisa somente é visualizada pelas pessoas autorizadas a participarem da pesquisa sob nível de detalhamento especificado. Por exemplo, no grupo A o funcionário 1 possui acesso apenas aos dados tecnológicos da usina X, enquanto o funcionário 10 possui acesso completo da todos os dados a empresa definidos para as usinas X, Y e Z, pertencentes a esse grupo empresarial.

3.9 Agora que já tenho a conta de acesso ao Portal, tenho dificuldades para utilizá-lo. O que significa cada aba?

·         A aba “benchmarking e indicadores” apresenta um comparativo entre os indicadores dos participantes das pesquisas, de acordo com as regiões produtoras, agregando-se periodicamente, os dados levantados ao longo das safras, bem como resultados personalizados elaborados para a empresa.

·         Na aba “downloads”, é disponibilizado todo o conteúdo do Portal de Informações com relação aos Relatórios de Levantamento de Custos de Produção, pesquisas acadêmicas e informativos, de acesso exclusivo aos usuários do Portal.

·         Na aba “participe da pesquisa” o usuário poderá fazer o download dos questionários do Pecege, sendo eles: Questionário Simplificado, Configuração Industrial, Configuração Agrícola. Após o preenchimento dos dados dos questionários, é possível ao usuário realizar o “upload” do arquivo, facilitando o envio das informações.

·         Na aba “produtos” é possível verificar os materiais (DVD, apresentações, relatórios) disponibilizados para compra pelo PECEGE.

 

4. Oficinas de treinamento sucroenergético (custos e mecanização)

 

4.1 O que são as oficinas sucroenergético?

A organização das oficinas é uma iniciativa para integração das atividades de pesquisa e ensino realizadas pelo Pecege. O foco das oficinas é a realização de cursos de curta duração voltados para a difusão das metodologias e ferramentas desenvolvidas pelo Pecege e as atualidades mais recentes sobre o setor coletadas nas pesquisas do Pecege na área de custos e mecanização. As aulas do curso são realizadas pela equipe de professores dos MBAs do Pecege em conjunto com a equipe de pesquisa do grupo e são pautadas na consolidação dos conceitos teóricos mais importantes para desenvolvimento de aplicações práticas para o setor.